IBERBONSAI.pt ::
ContactosContactos
CarrinhoQtd:
0
Total:
€ 0,00
Entrar no Carrinho
Carrinho de Compras
0
Carrinho Carrinho de Compras

 

 

 

Home

PESQUISA AVANÇADA
Icon

ÁREA DE CLIENTE

SAIBA MAIS
Icon

NOVIDADES

Conheça as nossas novidades

Icon NEWSLETTER
Saiba como ter sucesso no transplante do bonsai

 

O Transplante do bonsai - parte 1

É uma fase necessária e indispensável na vida do bonsai. Temos que aproveitar do natal até meados de fevereiro para proceder ao transplante da maioria dos bonsais de folha caduca, fim de Fevereiro início de Março para coníferas e início de Março para bonsai tropical.

 

Em princípio esta operação deverá ser feita a cada três a quatro anos, o torrão deve ter uma camada de raízes a sua volta, se não tiver pode não ser o momento certo para o transplante e terá que esperar mais um ano.

 

O transplante do bonsai tem como finalidade a renovação do substrato,

que ficou mais fraco, o corte de raízes muito compridas para provocar a ramificação de raízes mais finas junto ao tronco e também dar mais espaço ao torrão.

 

Podemos aproveitar também para corrigir a posição do bonsai no vaso.

 

Quando transplantamos, nunca mudamos para um vaso muito maior, por norma acrescentamos somente mais cinco centímetros à medida do vaso antigo.

 

Cuidado com o substrato. A escolha certa do substrato é garantia da boa saúde do bonsai.

 

Um bom substrato deve reter a humidade necessária e deve garantir a circulação do ar.

 

Aconselhamos sempre a Akadama Hard Quality para a maioria dos bonsais, Kiryuzuna para os Pinus e Juniperus (podemos misturar com cinquenta por cento de Akadama Hard Quality para árvores mais jovens), Kanuma para Azaleas, Rhododendrons, (também podemos misturar com cinquenta por cento de Akadama Hard Quality para árvores mais jovens).

Para os Aceres utiliza-se uma mistura de setenta por cento de Akadama Hard Quality e trinta por cento de Kanuma Select.

 

Não esquecer de colocar redes nos furos maiores do vasos. Nos furos mais pequenos passa-se o arame que vai segurar a planta ao vaso, fazendo um nó em cima do torrão.

 

A seguir coloca-se um pouco de substrato no fundo do vaso.

 

Depois de desembaraçar as raízes, convém cortá-las de pelo menos vinte a trinta por cento. Colocar a planta no vaso e amarar com o arame.

 

Continuar a colocação do substrato até encher o vaso por completo.

 

Atenção: conforme vai encher o vaso é necessário empurrar o substrato dentro das raízes com um pau fininho para não as ferir.

 

Regar a seguir o transplante e colocar vitaminas para ajudar a recuperação.

 

Exigimos muito do substrato porque é a base principal para conseguir o bom desenvolvimento do bonsai.

 

As principais qualidades encontram-se na drenagem e na aeração, factores primordiais para a criação de raízes finas, na capacidade de retenção da água e dos nutrientes.

 
Por isso devemos esquecer a terra de jardim, areia do rio e outras misturas que acabam por ser muito difíceis de controlar e podem ser portadores de micróbios.


O substrato deve ser adaptado a cada espécie e idade da árvore, não se pode utilizar a mesma mistura nem a mesma granulometria para um Pinus ou para uma Azálea por exemplo.

 

Também não pode perder qualidade ao fim de poucos meses, ficando empapado ou reduzido a pó. Deve ser são e limpo, não conter nenhum resíduo nem micróbios ou bactéria.


Um bom substrato não deve ser nutritivo, quer isso dizer que não pode conter nutrientes, assim será mais fácil controlar a adubação.

 
Aconselhamos sempre a utilização de Akadama, é a terra ideal para o bonsai. Com PH neutro de 6,5 a 6,9. É insubstituível.


É uma argila japonesa de origem vulcânica, composta por grãos reconstituídos e sem nutrientes.


Drenagem perfeita, conserva a humidade, deixa circular o ar e a água, retém os nutrientes que, como já vimos, são elementos fundamentais para o crescimento do Bonsai.


Existem várias granulometrias, a mais pequena Akadama Shohin até dois milimetros, S até seis milimetros, M de seis a nove milimetros e várias qualidades:

 

 

Quais os diferentes tipos de substratos para o transplante do bonsai.

 

 

Akadama Regular Quality com grau de dureza médio e para envasamento de curto prazo mais ou menos um ano.

 

Akadama Hard Quality Double Red Line “Ibaraki” com elevado grau de dureza que permite o  envasamento de três em três anos.


Kanuma Selected é utilizada para plantas acidófilas como Azaleas, Rhododendrons etc..


Kiryuzuna para Pinus e Juniperus.
Nos bonsais mais jovens e para principiantes é preferível misturar metade de Akadama Hard Quality com a Kanuma ou com a Kiryuzuna para evitar problemas com a rega.


Keto, especialmente concebido para constituição de Florestas em lajes ou pedras.

 

Pomice, substrato muito leve.

 

Sakadama, excelente para misturar com akadama.

 

 

 Transplante do bonsai - parte 2-  O segredo!

 

📆 actualizado em 21-03-2022

 

 

Topo
Termos e Condições
A iberbonsai
Dicas e Conselhos
Catálogo
Siga-nos

Todos os valores incluem IVA à taxa em vigor

Copyright © IBERBONSAI.pt 2023

Desenvolvido por Optimeios

UA-144250790-1 UA-144250790-1