IBERBONSAI.pt ::
ContactosContactos
CarrinhoQtd:
0
Total:
€ 0,00
Entrar no Carrinho
Carrinho de Compras
0
Carrinho Carrinho de Compras

 

 

 

Home

PESQUISA AVANÇADA
bonsai cotoneaster

 

 

 

Cotoneaster em bonsai

 

Encontra-se em muitas partes do mundo como a Europa, África do Norte, China e Himalaias, em penhascos e nas montanhas em terreno rochoso ou com muito cascalho, a maioria dos cotoneaster possuem raízes que permitem agarrarem-se às rochas.

O cotoneaster é um genro botânico da família das rosáceae agrupando pelo menos trezentas espécies de arbustos, sobretudo presente nos Himalaias.

O tamanho é variável consoante a espécie e pode começar nos cinquenta centímetros para chegar a quase quinze metros para os mais altos.

 

 

 

O cotoneaster é uma magnífica planta para trabalhar em bonsai.

 

O gênero cotoneaster contem mais de cinquenta espécies como por exemplo cotoneaster horizontalis, cotoneaster franchetti, cotoneaster skogolmen, cotoneaster damnerii, cotoneaster microphyllus, cotoneaster lacteus, etc...

 

O principal encanto do bonsai cotoneaster são as bagas vermelhas que aparecem a seguir a uma abundância de pequenas flores brancas ou cor-de-rosa.

Pequenas folhas, perenes, caducas ou semi-caducas, que mudam de cor no Outono ficando amarelo alaranjado.

 

É recomendado eleger as variedades com crescimento mais lento para bonsai, excluir por exemplo o cotonestaer salicifolius ou lacteus cujo crescimento é muito vigoroso.

 

Na iberbonsai produzimos o cotoneaster horizontalis a partir de sementes, bonsai de folha semi-caduca e sublimo com as suas folhas pequenas, sobretudo com a sua profusão de flores e bagas, o cotoneaster coral beuaty a partir de estaca, magnifico igualmente com as suas folhas e abundante floração e produção de bagas vermelhas rosadas.

 

Muito fácil de tratar e indicado como primeiro bonsai por ser muito resistente, fácil de modelar e tolera os erros de principiantes.

 

O bonsai cotoneaster é de crescimento muito rápido e não tem espinhos. Graças a sua ramificação densa e fina e as suas folhas de tamanho reduzido, é o bonsai indicado para realizar Mame ou Shohin, mas já não é muito aconselhável para formar em tamanho maior.

Ler artigo sobre o bonsai Shohin e Mame.

 

Multiplicação por sementeira ou estaca.

 

Por sementeira indicamos alguns exemplos:

Cotoneaster horizontalis, também chamado de cotoneaster das pedras. A título indicativo, um grama contém noventa sementes e a taxa de germinação é de cinquenta por cento. Imersão das sementes na água durante quarenta e oito horas, a seguir estratificação a frio a três ou cinco graus durante noventa dias e sementeira na Primavera.

Cotoneaster franchetti: um grama contém cerca de oitenta sementes, taxa de germinação de quarenta por cento. Estratificação a frio a três-cinco graus durante três meses, sementeira na Primavera.

Cotoneaster salicifolius: um grama contém cerca de cem sementes com uma taxa de germinação superior a sessenta por cento. Convém deixar as sementes na água durante noventa dias, a seguir realizar a sementeira.

 

Cotoneaster acutifolius: um grama contém quarenta sementes, taxa de germinação superior a cinquenta por cento. Estratificação fria a três-cinco graus durante meio ano e sementeira na Primavera.

 

Relembramos aqui algumas indicações e conselhos para conseguir com sucesso a sementeira.

Em Março-Abril é altura das sementeiras de bonsai, a sementeira é a parte mais difícil na obtenção de um bonsai desde do início.

Ler artigo sobre a sementeira do bonsai.

 

Multiplicação por estaca:

Semi-lenhosa, é a estaca de mais fácil elaboração e a mais habitual no mundo do bonsai, aplica-se a muitas espécies perenes e coníferas. Recolha das estacas no fim do verão e no início de Setembro com madeira já amadurecida.

Ler artigo sobre a estaquia do bonsai.

 

Transplante do bonsai cotoneaster.

O cotoneaster é um bonsai de crescimento muito rápido e por isso necessita de ser transplantado quase todos os anos ou pelo menos de dois em dois anos num substrato de muito boa qualidade como Akadama hard quality. Nos sujeitos mais velhos podemos misturar até trinta por cento de pómice com akadama hard quality.

Ler artigo sobre pómice.

 

O cotoneaster gosta de um solo muito bem drenado e rico em húmus. Covém evitar situações de solo encharcado, o cotoneaster é sensível ao apodrecimento das raízes. Um substrato de excelente qualidade é portanto indispensável, bem como a aplicação de um adubo orgânico como o biogold, seja líquido durante a época de crescimento ou sólido durante o resto do ano. Deixar sempre pelo menos um mês por ano, em outubro, sem adubo nenhum.

Ler artigo sobre o transplante do bonsai.

 

Aramação do bonsai cotoneaster:

 

È a operação que permite orientar e dirigir os ramos, processo determinante na estilização que pretendemos dar ao nosso bonsai, dando a harmonia e mais especificamente o estilo desejado.

A aramação do bonsai exige muito cuidado no manuseamento e na forma de moldar o ramo, pois algumas espécies são muito frágeis e podem quebrar com facilidade como é o caso da azálea.

 

É necessário estarmos atentos, sobretudo na época de crescimento, para prevenir ferrimentas desnecessários na casca causados pelo arame.

A aramação do bonsai cotoneaster exige uma particular atenção, pois tem uma casca muito delicada e devemos por isso ter cuidado de não apertar em demasia o arame que podia deixar marcas indesejáveis no tronco.

Convém então enrolar meticulosamente deixando-o ligeiramente folgado. Também é possível colocar ráfia a volta dos ramos antes de aplicar o arame de alumínio anodizado para reduzir o risco de marcar a casca.

Por norma a aramação do bonsai cotoneaster efectua-se no Inverno com seiva parada. Mais tarde, obriga-nos a redobrar a atenção visto o cotoneaster ser de rápido crescimento e se não for vigiado com regularidade poderia causar danos por estrangulamento.

 

Deixar o arame pelo menos três meses, vigiando sempre para não ferir a casca.

Ler artigo sobre a aramação do bonsai.

 

A poda do bonsai cotoneaster:

Caso seja muito complicado proceder a aramação, podemos estilizar o bonsai com a poda de estruturação. Poda mais drástica, que realiza-se no inverno até início da Primavera, protegendo o bonsai do gelo se necessário nas regiões mais frias.

Relembramos que, quanto mais podarmos o bonsai cotoneaster, menos flores e respectivas bagas produzirá e quando mais tarde a poda, mais tarde florescerá.

 

A poda só se deve realizar em bonsais saudáveis e não debilitados, o que prejudicaria ainda mais o seu estado.

Ler artigo sobre a poda do bonsai.

 

O bonsai cotoneaster presta-se a quase todos os estilos excepto floresta ou Yose-Ue, tendo em conta o considerável desenvolvimento dos ramso.

Chokkan, moyogi, hokidashi, sekijoju, fukinagashi,kengai.

Ler artigo sobre os estilos de bonsais.

 

O bonsai cotoneaster gosto de sol.

 

 

Considerando as cores das flores e das bagas do bonsai cotoneaster, recomendamos a utilização de vasos cor castanho-escuro, verde-escuro ou azul-escuro e regra geral com pouca profundidade, excepto estilo cascata.

Ler artigo sobre vasos para bonsai.

 

Compra agora um bonsai cotonestar.

 

📅 actualizado em 12-11-2022

Topo
Termos e Condições
A iberbonsai
Dicas e Conselhos
Catálogo
Siga-nos

Todos os valores incluem IVA à taxa em vigor

Copyright © IBERBONSAI.pt 2023

Desenvolvido por Optimeios

UA-144250790-1 UA-144250790-1