IBERBONSAI.pt ::
ContactosContactos
CarrinhoQtd:
0
Total:
€ 0,00
Entrar no Carrinho
Carrinho de Compras
0
Carrinho Carrinho de Compras

 

 

 

Home

PESQUISA AVANÇADA
Icon

ÁREA DE CLIENTE

SAIBA MAIS
Icon

NOVIDADES

Conheça as nossas novidades

Icon NEWSLETTER
produtos biológicos e o bonsai

Produtos biológicos e o bonsai.

Há já alguns anos que não é possível adquirir ou utilizar os chamados produtos fitossanitários sem um certificado emitido pelo Ministério da Agricultura. O objectivo é reduzir consideravelmente a utilização destes produtos, a maioria dos quais são muito prejudiciais para o ambiente. Mas o que pode ser feito a esse respeito?

 

Utilização dos produtos biológicos no bonsai

 

Está na moda falar de produtos biológicos para a manutenção do bonsai. Mas é necessário definir o que é um produto biológico, porque há alguns dias atrás, um cliente veio dizer-nos que tinha aplicado uma solução chamada biológica para tratar o seu bonsai contra o insecto farinhento ou seja, a cochonilha. O resultado não teve qualquer efeito e pior ainda, a referida mistura de carvão vegetal, álcool a 90º e lixivia não era de todo biológica, excepto o carvão vegetal, uma vez que os outros dois ingredientes eram 100% químicos. Assim, ao aplicar qualquer produto num bonsai, é melhor ter a certeza se é realmente biológico ou não, muitas informações circulam na rede e infelizmente nem sempre são fiáveis.

 

O que entendemos por produtos de tratamento ditos biológicos?

 

Estes são produtos feitos de materiais vegetais ou animais que não contêm quaisquer produtos químicos. Existem actualmente trinta e cinco substâncias activas autorizadas pelo regulamento europeu. Estas são principalmente susbstâncias de origem animal ou vegetal como a cera de abelhas e óleos vegetais, microrganismos utilizados no contolo biológicos e outras substâncias como o cobre por exemplo, para proteger certas culturas de doenças fúngicas e outras substâncias naturais como o sabão preto, argilas, hidróxido de sódio, bicarbonato de potássio.

 

A vantagem de utilizar produtos biológicos é que se degradam mais rapidamente do que os produtos sintéticos sob o efeito da chuva, da luz e do calor, pelo que há menos resíduos no solo.

 

Deve-se lembrar que todos os herbicidas são proibidos na agricultura biológica, e de difícil aplicação no cultivo do bonsai. O controlo de ervas daninhas é feito manualmente para o bonsai e esta tarefa é relativamente reduzida se for utilizado um bom substrato como akadama.

Ler artigo original sobre akadama.

 

Na agricultura biológica, é através da rotação de culturas, processos mecânicos de lavoura e controlo térmica de ervas daninhas utilizando vapor de água que faz toda a diferença.

 

O que é o controlo biológico?

 

Este é um método de controlo de pragas, doenças e outras pragas das culturas. O seu objectivo é minimizar ou mesmo eliminar o seu impacto negativo nas culturas sem utilizar produtos químicos, mas utilizando organismos benéficos. De facto, o que se pretende com este método não é a eliminação total de pragas, mas sim regular as suas populações de modo a mantê-las abaixo de um limiar que pensamos ser prejudicial para as culturas.

 

O controlo biológico envolve a criação e libertação em massa de inimigos naturais tais como parasitoídes ou predadores para controlar as pragas de uma forma amiga do ambiente.

 

Quais são os organismos auxiliares utilizados contra as pragas?

 

- Predadores: são orgaismos que se alimentam de pragas e incluem insectos, nematódeos e vertebrados;

- Parasitóides: organismos que põem os seus ovos ou vivem na praga ou nas suas larvas, causando a sua morte;

- Patogénicos: são vírus, bactérias ou fungos que infectam as pragas;

 

Alguns exemplos práticos:

A joaninha cujas larvas e adultos devoram afídeos, que alimentam-se da seiva das plantas como o pulgão;

Moscas voadores cujas larvas também são nocivas para os afídeos;

As larvas da Chrysoperla alimentam-se de pulgões, insectos farinhentos ou cochonilhas, ácaros, moscas brancas, ovos de borboleta e tripes ou Thysanoptera;

A bicha-cadela ou Forficula Auricularia cujo adulto come afídeos e muitos outros insectos, bem como ácaros;

Aranhas que são predadoras de muitos insectos;

Carabídeos, escaravelhos terrestres que comem caracóis e lesmas;

As libélulas são predadores de lagartas e borboletas;

As vespas são predadoras ou parasitas de muitos insectos;

Ouriços comem aranhas, caracóis e larvas de insectos;

Aves: aquelas que são insectivoras alimentam-se de adultos voadores e lagartas que parasitam as plantas;

Lagartas que comem muitos insectos;

Os sapos e rãs comem lesmas entre outras coisas;

Os morcegos são grandes predadores de insectos voadores durante a noite.

 

Nas nossas instalações na iberbonsai, podemos notar a presença natural da maioria destes predadores, o que reduz a nossa intervenção com produtos químicos ao mínimo para lutar contra doenças ou insectos.

 

- As boas práticas e condições de cultivo.

 

Isto consiste em respeitar certos métodos de cultivo, especialmente no que diz respeito à rega, que como já vimos em outros artigos é a base para o aparecimento de doenças e por isso é imperativo regar sempre de manhã. Quando combinado com o sombreamento isto pode ser ainda mais complicado, a humidade elevada e a intensidade e duração insuficiente da luz ao longo do dia é o caminho aberto para os insectos farinhentos ou seja a cochonilha e muitos outros insectos e doenças. O sombreamento é essencial para poupar água e evitar queimaduras solares nas folhas, mas é preciso ter cuidado na sua utilização, o bonsai deve necessáriamente ter um período de exposição ao sol durante o dia, quer antes de meio-dia, quer depois das 16 horas durante o Verão.

 

Evitar os locais de reprodução de mosquitos e outros insectos, ou seja, locais onde a água estagnada possa albergar larvas.

 

As aranhas são também uma boa opção para capturar insectos, nas nossas instalações nunca destruímos uma teia de aranha, elas são nossas aliadas na defesa do nosso bonsai.

A presença de aranhas nas nossas estufas é um reflexo das nossas condições de cultivo livres de produtos químicos.

 

A utilização de um bom substrato é sinónima de sucesso e evita muitos problemas com as raízes. O transplante no momento certo é outro factor importante para reduzir o risco de enfermidade, não esquecendo que o bonsai deve estar em excelentes condições para resistir ao transplante.

 

A utilização de fertilizantes orgânicos em vez de fertilizantes convencionais e químicos, o que é muito mais amigo do ambiente por ser 100% natural e igualmente eficaz.

Ler artigo original sobre o biogold

 

Quanto à utilização de produtos de tratamento químico, é necessário reduzir ao máximo a sua utilização através da realização de gestos simples, como descrito mais acima.

 

A partir de 1 de Julho de 2022, as autoridades locais e os estabelimentos públicos já não podem utilizar produtos fito-farmacêuticos em cimetérios, campos desportivos e em zonas estreitas ou de difícil acesso no contexto da manutenção de estradas.

 

A evolução do controlo biológico é um bom caminho para o futuro do planeta,

 

mas como vimos neste artigo, respeitar as estações do ano e criar boas condições de cultivo é igualmente importante e, acima de tudo, muito mais fácil de aplicar.

Depende agora de cada um de nós aplicar estes princípios para ajudar o planeta.

 

 

Topo
Termos e Condições
A iberbonsai
Dicas e Conselhos
Catálogo
Siga-nos

Todos os valores incluem IVA à taxa em vigor

Copyright © IBERBONSAI.pt 2023

Desenvolvido por Optimeios

UA-144250790-1 UA-144250790-1