IBERBONSAI.pt ::
Contactos
Qtd:
0
Total:
€ 0,00
0
Carrinho de Compras

 

 

 

Home

PESQUISA AVANÇADA
Pinus e a rebentação

Pinus e a rebentação.

Existem dois tipos de Pinus, um com uma única rebentação por ano que é o caso do Pinus pentaphylla (pinheiro branco japonês) ou Pinus Parviflora, o Pinus Mugho (pinheiro da montagna) e o Pinus Sylvestris e o outro com dois crescimentos anuais, é o caso do Pinus Thunbergii (pinheiro negro japonês) e Pinus Densiflora (pinheiro vermelho japonês).

 

Pinus brancos, pinus negros e pinus vermelhos são nativos do Japão.

 

O Pinus Pentaphylla ou pinheiro branco japonês não é uma espécie, mas uma variedade da espécie Pinus Parviflora que cresce nas ilhas japonesas a 1.500 metros acima do nível do mar. Este notável pinheiro tem agulhas agrupadas por cinco, daí o seu nome de pinheiro de cinco agulhas, de comprimento variável e um verde intenso mais ou menos azulado.

Veja o nosso artigo original sobre o Pinus Pentaphylla.

 

O Pinus Mugho ou pinheiro da montagna:

 

É nativo das montagnas europeias. Madeira muito fibrosa e resinosa, agulhas muito fortes, curtas e aos pares, árvore muito fácil de cuidar em bonsai graças ao seu crescimento natural compacto.

O Pinus Mugho deve ser mantido ao sol durante todo o ano, mesmo no verão, caso contrário perderá força e as agulhas enfraquecerão.

No inverno e exceto em casos extremos deve ser deixado ao frio e ao vento, é uma árvora que deve suportar os rigores do inverno para se manter bonita o resto do ano.

O Pinus Mugho pode ficar um pouco mais de tempo que os outros bonsais sem ser regado, é preferível espaçar as regas e esperar um pouco mais para que o substrato seque um pouco, mas sem exagerar muito.

 

Tenha cuidado ao encurtar um ramo para deixar alguns brotos por segurança, caso contrário o ramo pode morrer se não houver mais rebentos. O Pinus Mugho não brota no ramo nu, pelo que é indispensável deixar alguns botões prontos a desenvolver.

 

Nunca podar mais de 30% de uma vez para evitar o enfraquecimento da árvore. Se necessário, execute esta operação ao longo de vários anos.

 

Como regra geral, não podamos o bonsai Pinus Mugho, nem cortamos as velas. Deixamos crescer naturalmente, tendo o cuidado de debastar o meio da árvore para deixar entrar mais luz e assim provocar uma nova rebentação. Deixe esses novos brotos por vários anos antes de decidir trabalhar neles.

 

Para dar a forma desejada ao nosso Pinus Mugho utilizamos arame de alumínio anodizado, com pesos suspensos nas pontas dos ramos para os baixar.

 

O Pinus Sylvestris:

 

Nativo e difundido no sul da Europa, é muito utilizado em bonsai.

É um bonsai apreciado pelos movimentos graciosos do seu tronco e pelo tamanho das suas agulhas de 3 a 10 cm de comprimento dependendo da sua exposição.

A casca é vermelha num bonsai jovem e cinza escuro, com tendência a descacscar em tiras ou fragmentos num bonsai adulto.

 

O Pinus Thunbergi ou pinheiro negro japonês:

É reconhecível graças à sua casca áspera e rachada. É um pinus que, ao contrário do Pinus Pentaphylla (pinheiro branco japonês) que cresce nas montagnas do Japão, este cresce naturalmente junto ao mar, tolerando condições salgadas e ventos fortes e violentos.

Crescendo aos pares, é um pinus de duas agulhas extremamente vigoroso que cresce facilmente duas vezes por ano, as suas agulhas são naturalmente grandes e devemos reduzi-las ao longo do tempo.

 

Como podemos fazer brotar um ramo que queremos deixar crescer e engrossar mais ?

Tudo o que precisa fazer é remover as agulhas antigas no início da primavera, facilmente reconhecíveis porque são verde-escuro enquanto que as agulhas do ano são verde-claro.

 

Como praticar ? Ao aparar as agulhas com uma tesoura fina ou um desfolhador e não como alguns recomendam puxando pelas agulhas, isto iria impedir o desenvolvimento de novos rebentos que estariam na base das agulhas. O resto da agulha cortada cairá naturalmente, por conta própria com o tempo e novos brotos começarão a aparecer no ramo.

 

Para ajudar e facilitar o crescimento de um ramo é aconselhável deixar crescer todos os rebentos, a quantidade de agulhas e ramos facilita o crescimento do ramo. Como já vimos noutro artigo, é no outono que cortamos um certo número de agulhas do ano respeitando alguns critérios, em particular deixando apenas alguns pares de agulhas nos ramos mais fortes, retirar mais ou menos metade das agulhas num ramo considerado de médio desenvolvimento e deixar todas as agulhas nos chamados ramos fracos.

Ver artigo original sobre o Pinus Thunbergii

 

Pinus Densiflora ou pinheiro vermelho japonês.

É denominado densiflora devido à sua floração abundante, é um pinus de duas agulhas que se assemelha ao pinus Sylvestris, mas menos vigoroso e as suas agulhas são mais longas e muito mais flexíveis.

 

 

O local ideal para um bonsai Pinus é no exterior,

O bonsai Pinus deve receber a luz solar, essencial para o seu crescimento. No caso de sol insuficiente as agulhas alongam-se naturalmente e não é isso que procuramos para o nosso bonsai, pelo contrário procuramos sempre reduzir o tamanho das agulhas.

 

No inverno ficará à chuva, ao vento e ao frio, tomando o cuidado de protegê-lo com temperatura inferior a 5ºC.

 

Como regra geral, os Pinus não gostam de excesso de umidade, por isso é necessário cuidar das regas principalmente no inverno para evitar o apodrecimento das raízes. Para isso, recomenda-se o uso de um substrato muito drenante como a Kiryuzuna, no momento de envasamento no final do inverno início da primavera.

 

Evitar as chuvas fortes na primavera que poderiam causar o desenvolvimento excessivo das agulhas.

 

 

Como cuidar do bonsai de exterior                           Como regar o bonsai

 

 

 

Termos e Condições
A iberbonsai
Dicas e Conselhos
Catálogo
Siga-nos

Todos os valores incluem IVA à taxa em vigor

Copyright © IBERBONSAI.pt 2021

Desenvolvido por Optimeios

UA-144250790-1 UA-144250790-1