IBERBONSAI.pt ::
Contactos
Qtd:
0
Total:
€ 0,00
0
Carrinho de Compras

 

 

 

Home

PESQUISA AVANÇADA

ÁREA DE CLIENTE

963 907 899

SAIBA MAIS

NOVIDADES

Conheça as nossas novidades

NEWSLETTER
iberbonsai estaquia do bonsai

 

muda de estaca de loropetalum já enraizada - iberbonsai

 

Como conseguir um bonsai a partir de estaca.

 

Existem vários métodos de multiplicação que podemos pôr em prática para conseguir um bonsai como por exemplo: sementeira, estaquia, enxertia, alporquia, in vitro ...  

 

O que é uma estaca de bonsai

A multiplicação por estaca consiste em aproveitar uma parte de um vegetal “tronco, broto, folha, raiz”, cujo principal objectivo é a obtenção de raízes para dar início a uma nova planta. A estaca vai produzir as suas próprias raízes.

 

 

 

 

É chamada reprodução vegetativa e aplica-se na maioria das plantas, em particular naquelas mais difíceis de conseguir por sementeira, mas nem todas as plantas são de fácil reprodução por este método.

A nova planta conseguida terá o mesmo património genético, terá as mesmas características que a planta mãe. É uma forma de multiplicação assexuada que podemos chamar de clonagem ou seja reprodução exacta da planta mãe.

 

 

Uma estaca é um fragmento que foi cortado de uma planta e que se desenvolve conservando os seus próprios caracteres. Uma planta pode, portanto, ser fragmentada ou dividida e produzir novos indivíduos absolutamente semelhantes a ela. A propagação por estaca ou vegetativa, preserva integralmente os caracteres das variedades (caracteres do pé-mãe). Ao contrário, a reprodução por sementeira que, obviamente, mantém as características específicas, ou seja como espécies, mas não mantêm os caracteres da variedade a menos que sejam corrigidos; isto é, se eles pertencerem a linhas puras (obtidos pelo método de cultura selectiva durante muito tempo).

 

A vantagem da estacaria é que dá origem a réplicas de uma planta de especificidades idênticas. Enquanto a reprodução por sementeira pode produzir indivíduos muito diferentes da variedade da qual a semente é derivada, uma estaca permite obter seguramente a mesma variedade da planta mãe.

 

 

 


 

 

 

Quais as diferentes técnicas de estacas de bonsai?

 

Herbácea ou “em verde”, no fim da primavera e no máximo até ao início do verão, com a planta em crescimento vegetativo, aproveitamos uma parte ainda “verde” ou seja não lenhosa da planta para tirar uma estaca.É um procedimento algo complexo mas é a solução mais rápida de obter uma nova planta. Utiliza-se essencialmente nas plantas ditas “moles”, como por exemplo as pequenas plantas perenes de jardim.

Recolher a extremidade de um ramo de +/- 15 cm de comprimento com folhas, com a precaução de cortar abaixo de um nó, sítio onde nascerão as novas raízes.

A seguir retirar a maior parte das folhas deixando só algumas e cortadas ao meio na parte superior do ramo para reduzir a transpiração.

 


 

Semi lenhosa,  é a estaca de mais fácil elaboração e a mais habitual no mundo hortícola e no bonsai também, aplica-se a muitas espécies perenes e coníferas. Recolha das estacas no fim do verão e no início do outono com madeira já amadurecida.

Consiste en recolher ramos com uma parte amadurecida e outra mais tenra  e ainda verde na extremidade, em regra geral em agosto até meados de setembro.

Cortar um ramo  de 10 a 15 cm de comprimento, sempre abaixo de um nó, única zona onde podem nascer as futuras raízes. Tirar os galhos laterais e tirar também a quase totalidade das folhas, deixando apenas as 2 ou 3 últimas folhas, o objectivo é preservar as reservas nessas últimas folhas, que por outro lado não podem ser muito grandes para não desperdiçar a água pela evaporação (transpiração).

As estacas serão de seguida enterradas até metade da altura num substrato muito leve, apertando bem em volta para não deixar ar junto ao ramo o que provocaria a secura impedindo o nascimento de novas raízes. Manter num ambiente húmido tipo nevoeiro até começar a ganhar as primeiras raízes, depois passar a regar  com micro aspersores.




 

Lenhosa, no outono, é o método mais tradicional de estacaria, principalmente reservado às árvores de grande porte e por isso muito pouco utilizado no bonsai. Muito simples de realizar mas também muito demorado na criação de raízes.

É no fim do outono início do inverno que vamos retirar os ramos amadurecidos, sem folhas e já em período de repouso. Consiste em podar um pedaço de ramo de mais ou menos 15 cm de comprimento, cortá-lo enviesado e enterrá-lo num substrato bem drenado e fresco. O ramo dará nascença a novas raízes durante o inverno e brotará na primavera seguinte.


  

 

De raízes, estacas retiradas a partir de pedaços de raiz, método igualmente muito pouco utilizado em bonsai, principalmente reservado a Albizia, Paulownia, Hibiscus, Prunus…

A estaca de bonsai de raiz consiste em retirar raízes de 2 a 3 cm de diâmetro durante o outono,até 10-15 cm de comprimento  e enterrá-las.

 

 

 

 

Relembramos que, entre todos os métodos de multiplicação, a sementeira é o método mais eficaz para conseguir um bom  e mais bonito nebari.

 

 

Posts >

 

 

 

iberbonsai - produzimos e criamos bonsais

 

Termos e Condições
A iberbonsai
Dicas e Conselhos
Catálogo
Siga-nos

Todos os valores incluem IVA à taxa em vigor

Copyright © IBERBONSAI.pt 2021

Desenvolvido por Optimeios

UA-144250790-1