IBERBONSAI.pt

::
Contactos
Qtd:
0
Total:
€ 0,00
0
Carrinho de Compras

 

 

 

Home

PESQUISA AVANÇADA
iberbonsai-tarefas-e-o-calendário-do-bonsai-

 

As tarefas e o calendário do bonsai

 

Qualquer tarefa que se pretende executar sobre o bonsai deve respeitar o momento certo, é assim que a Natureza nos ensina e é assim que devemos respeitar a Natureza e consequentemente o nosso Bonsai.

 

A seguir vamos descobrir quais as tarefas e o calendário do bonsai.

 

O não respeito dessa regra fundamental pode provocar uma situação de stress ou até de morte do Bonsai,  diminuindo o processo de crescimento em vez de melhorá-lo.

 

 

Qualquer intervenção no bonsai só terá resultados significativos se a planta estiver de boa saúde e com muito vigor.

 

Um bonsai fraco ou débil nunca poderá responder positivamente a qualquer intervenção, pelo contrário correrá o risco de piorar.

 

 

Antes de mais, temos de perceber o Ciclo natural do Bonsai durante o ano:

 

 - A Brotação e a Floração na primavera

 

azalea japonica-iberbonsai-

 

A primavera é no dia 20 de Março no calendário. Para as plantas apenas quando o tempo começa a aquecer, quando os dias e as noites ficam mais amenas com os dias mais longos, aí a seiva começa a subir e a alimentar os brotos que vão abrindo.

 Nessa altura também se deve realizar as sementeiras, directamente de sementes conservadas  no frio, ou de sementes previamente estratificadas.

 

 

 

 

- O Crescimento e a Frutificação na primavera e no verão

 

 

21 de Junho é o dia de verão no calendário. Conforme a temperatura diurna e nocturna, as plantas irão desenvolver os seus ramos e produzir  frutos com mais ou menos rapidez e intensidade.

É à época de mais trabalho com as regas, podas de manutenção, fertilização e retirada das ervas daninhas.  

 

 

 

 

- O Repouso de curta duração no fim do verão

 

A partir de meados de Agosto, na realidade quando começam os dias a ficarem mais curtos e também menos quentes, a vegetação vai reduzindo de intensidade, já estamos com seiva descendente, quer dizer que a seiva já não transporta os açúcares, inicialmente produzidos pela fotossíntese, já que as folhas estão a perder intensidade.

Aproveitamos o fim do verão para fazer estacas semi-lenhosas da maioria das espécies de bonsais perenes e coníferas.

Ler mais sobre estacas.

 

 

 

 

- A Maturação e a preparação para o repouso vegetativo no outono

 

 

 

O Outono é no dia 22 de Setembro, mas é quando as folhas começam a cair e os dias a ficarem cada vez mais curtos e mais frios, que o nosso Bonsai está a preparar-se para a dormência de Inverno, até a seiva parar.

Já se pode pensar em adubar com um adubo orgânico como por exemplo o biogold 

 

 

 

 

- A Dormência no inverno

 

O inverno é no dia 21 de Dezembro, mas pode ser mais cedo ou mais tarde para as nossas plantas: frio, dias mais curtos e queda total das folhas nas plantas caducas, a vegetação está completamente parada e a seiva estagnante.

Com a seiva parada, será a altura ideal para proceder à poda de estruturação, assim teremos a garantia de não enfraquecer o bonsai.

 

Como é possível a seiva subir nos ramos do bonsai?


 

A seiva circula nas plantas, das raízes às folhas e vice-versa, via vasos específicos, os tecidos vasculares. 

Mas, na ausência de uma bomba (sem coração para garantir a circulação do sangue), o que faz a seiva fluir?

 

Na primavera e antes da brotação das folhas nas caducas, é apenas o impulso da raiz e a capilaridade que fazem a seiva subir. Assim que as folhas se desenvolvem, a evapo-transpiração foliar pode desempenhar o seu papel de "bomba de seiva".

 

A seiva bruta é conduzida pelo “xilema” desde a raiz até as folhas, é a seiva ascendente onde circula a água e os sais minerais dissolvidos e extraídos pela raiz. A raiz absorve a água por osmose, movimento resultante da pressão exercida sobre os tecidos.

 

A seiva elaborada ou “floemática” é a seiva descendente que transporta a seiva das folhas até às raízes. É mais grossa e conduz os açúcares produzidos durante a fotossíntese assim como os micronutrientes.

 

A seiva bruta circula nos vasos interiores, mais perto do coração do tronco e a seiva elaborada circula nos vasos mais perto da casca exterior, ambas até às nervuras das folhas.

 

Sem bomba nem coração é a pressão que permite o fluxo da seiva bruta, de baixo para cima com principalmente três fenômenos:

 

  • O impulso radicular com as raízes a absorver a água do solo, a seiva bruta vai subindo das raízes para o tronco.

  • Capilaridade: transferência de um líquido de um ponto para outro, por atração, através de um suporte poroso, como acontece com um torrão de açúcar.

  • Evapotranspiração: a acção do sol, do calor e do vento provocam a evaporação da água ao nível da folha e gera uma depressão nas partes aéreas da planta criando a aspiração da seiva. No bonsai, retirar as folhas maiores ajuda a diminuir a evapotranspiração e ao mesmo tempo é bom porque permite reduzir o tamanho da folha. 




 

Para a seiva elaborada, que flui de cima para baixo, a força da gravidade é o principal condutor.

 

A transpiração foliar é um mecanismo essencial que permite manter o equilíbrio hídrico assim como a regulação da temperatura do bonsai.

 

Somente 10 a 15% da água absorvida do solo pelas raízes vai servir a fotossíntese.

 

Ao nível do bonsai, a transpiração depende da superfície de evaporação ou seja a quantidade e o volume de folhas bem como da própria constituição da folha (fina ou grossa), do clima local, da humidade, do sol, do ar, da temperatura, da luz e outras características que devemos ter em conta.


 

Como acabamos de ver, é crucial respeitar as tarefas e o calendário do bonsai 

 

Aviso:

O ponto de murcha, determina o teor mínimo de água no solo abaixo do qual o bonsai não pode superar a tensão capilar da água. É quando as pontas dos ramos começam a flexionar, é o momento onde devemos regar abundantemente para salvar o bonsai.

 

Perigo:

O ponto de murcha permanente, representa o teor de água no solo para o qual as folhas do bonsai começam a secar definitivamente e nesta situação poderá já ser tarde regar, neste caso não foram apenas as folhas que desidrataram mas também os ramos e o bonsai acaba por morrer.

Termos e Condições
A iberbonsai
Dicas e Conselhos
Catálogo
Siga-nos

Todos os valores incluem IVA à taxa em vigor

Copyright © IBERBONSAI.pt 2020

Desenvolvido por Optimeios

UA-144250790-1