IBERBONSAI.pt

::
Contactos
Qtd:
0
Total:
€ 0,00
0
Carrinho de Compras

 

 

 

Home

PESQUISA AVANÇADA
poda e pinçagem do bonsai pinus

Bonsai-pinus-thumbergii-iberbonsai-

 

Poda e pinçagem do bonsai pinus


 

Existem vários tipos de pinus utilizados em bonsais, os mais comuns são:

Pinus Pentaphylla (variedade de Pinus Parvifolia) pinheiro branco com origem no Japão e Coreia. É o Pinus de 5 agulhas de côr verde azulado com crescimento muito lento e por isso muito apreciado. Um ícone por causa da sua longevidade.

Pinus Thumbergii, pinheiro negro cuja particularidade é o seu tronco muito fissurado de côr cinzenta ou rosa violácea escuro. Agulhas compridas, pontiagudas e por esse motivo muito trabalhoso. Bom para todos os estilos e Jin/Shari.


 

Porquê podar os bonsais pinus ?

 

É graças à poda e a pinçagem das agulhas e tambem a aramação que se consegue a estruturação e estilização desejada do bonsai pinus.

 

As velas:

A poda do bonsai Pinus Pentaphylla realiza-se no início da primavera, consiste na pinçagem das velas antes de  amadurecerem e ainda tenras, com os dedos e rodando entre o polegar 

e o indicador, retirar 30 a 50% do comprimento conforme o vigor e até 70% nas velas mais fortes. Deixar as velas mais fracas e sobretudo não pinçar as velas de um pinus cujo objectivo é engrossar o tronco e os galhos.

Por norma só efetuamos a pinçagem das velas nos bonsais pinus já formados, com alguma idade, para manter a forma e aumentar a densidade foliar, uma vez por ano.

 

Regra fundamental: nunca realizar intervenção como a poda das velas ou retirar agulhas de um bonsai pinus se a árvore não estiver em excelentes condições, sã e muito vigorosa, caso contrário corremos o risco de perder alguns galhos ou até mesmo o bonsai.

 

As agulhas:

A poda das agulhas do bonsai pinus acontece principalmente no outono quando pretendemos corrigir a silhueta da árvore retirando o excesso de agulhas. A poda das agulhas velhas favorece a brotação das novas com coloração mais viva, além disso as novas realizam a fotossíntese com mais eficiência. Já no inverno algumas agulhas do bonsai pinus têm tendência a  queimarem, devem ser retiradas, pois estas  só atrapalham o arejamento e a insolação das agulhas saudáveis

 

Em outubro, podemos reduzir aproximadamente para cinco centímetros de comprimento as agulhas do pinus thumbergii, cortando o restante com uma tesoura.

Devemos realizar um corte direito e franco e não inclinado assim  limitamos a perda de seiva.

Outro método que pode ser utilizado de vez em quando porque enfraquece muito o bonsai pinus,é retirar uma grande parte das agulhas no final do verão, não é aconselhável antes porque o bonsai ainda não tem reservas suficientes nos ramos e em vez de criar novos brotos, o ramo pode  criar madeira e ficar lenhoso. Esta operação deve ser sempre realizada em bonsais muito fortes e de boa saúde. Fora deste período também não adianta em nada porque o bonsai pinus não vai brotar de novo, só vai enfraquecer.

 

Os mais experientes retiram as agulhas com os dedos, mas é mais indicado realizar esta operação com uma tesoura fina própria. Consiste em cortar as agulhas uma a uma deixando a base intacta com mais ou menos 3 a 5 milímetros, caso contrário e arrancando a base, nunca irão nascer novos brotos .

Podemos retirar as agulhas dos anos precedentes, deixar apenas as do ano em curso.

No bonsai pinus mugho é aconselhável deixar as agulhas dos anos anteriores durante os primeiros anos.

Em qualquer caso e nos bonsais pinus saudáveis, convém no fim do verão retirar as velhas agulhas na totalidade nas partes mais fortes, deixar algumas nas partes médias e deixar na totalidade nas partes mais fracas

 

Retirar as agulhas favorece o nascimento de novos brotos, ajuda a obter agulhas mais pequenas com o tempo e deixa entrar mais luz no interior da árvore que consequentemente provocará o nascimento de novos brotos no interior da árvore com mais facilidade .

 

Importante: deixar sempre as agulhas do ano em curso, são as agulhas verdes mais claras, o ramo é também  muito tenro e de cor muito claro. Retirar as agulhas do ano anterior verde escuro e de dois anos atrás mais escuro ainda e retorcidas.

Com uma tesoura fina, cortar o ramo novo deixando apenas alguns pares de agulhas, retirar todas as outras agulhas dos anos anteriores. 

Deixar um número de agulhas proporcional ao vigor do bonsai, de seis a oito pares de agulhas para os ramos mais fracos e de três a quatro pares de agulhas para os ramos mais fortes nos bonsais pinus com duas agulhas.

 

Alguns conselhos antes de retirar as agulhas do bonsai pinus:

 

A - praticar somente esta técnica sobre bonsais sãos e vigorosos, o bonsai não pode estar    doente, com parasitas ou num substrato inadequado e insuficientemente drenante que poderia engendrar perturbações radiculares.

B - vigiar e adaptar a rega a seguir à retirada das agulhas, como o volume de agulhas é mais reduzido implica a redução da quantidade de água da rega. 

Nota: o bonsai pinus é muito sensível ao excesso de água nas raízes, não se pode encharcar o torrão constantemente, acabaria por provocar o apodrecimento das raízes.No  verão é recomendado borrifar as agulhas durante o dia, tarefa recomendada até meio da tarde para que as agulhas tenham tempo de secar antes de anoitecer. Manter o substrato apenas com uma ligeira taxa de humidade é um segredo para conseguir o bonsai pinus, recomenda-se a utilização da kiryuzuna, substrato perfeitamente indicado para as coníferas. O excesso de humidade provoca um crescimento maior das agulhas que têm tendência a ficarem retorcidas.

 

O sucesso da rega: frequência e qualidade.

 

Quando regar?

 

O número de vezes que devemos regar dependerá do tipo de bonsai, da qualidade do substrato, da intensidade do sol que a planta recebe, etc.

 

As plantas que vivem em vaso dependem de nós para crescerem. As raízes precisam de água e de ar e por isso é indispensável deixar secar o substrato entre cada rega.

 

Por norma só regamos quando a superfície da terra  começar a secar, (nota-se pela cor mais pálida do substrato, mais fácil com Akadama ou Kiryuzuna como já verificamos).

 

É primordial para manter o bonsai saudável que as folhas estejam secas, as folhas hùmidas tornam-se folhas doentes, por isso é aconselhável regar de manhã para dar tempo às folhas secarem durante o dia.

 

Se regar à noite as folhas ficam hùmidas muito tempo e o bonsai torna-se mais sensível a fungos e doenças.

De uma maneira geral, regar sempre de manhã e não no fim do dia e evitar regar durante a tarde porque corremos o risco de queimar as folhas do bonsai.

 

Regar como deve ser impõem regar abundantemente, de forma contínua até a água sair pelos furos do vaso e repetir a operação alguns minutos depois para termos a certeza que as raízes estão bem molhadas.

 

Nota: tem que ter em atenção que, quanto mais seco estiver o torrão, mais depressa a água irá sair pelos furos do vaso e, claro, isso não significa que o bonsai esteja bem regado, pelo contrário e nesse caso é necessário repetir e insistir durante algum tempo para conseguir que as raízes fiquem bem molhadas.

 

 

Como regar?

 

Regar o bonsai com um regador especial bonsai:

 

Utilizamos um regador de ralo fino, sempre virado para cima, e regar abundantemente mas lentamente para dar tempo à água de penetrar no substrato, até sair pelos furos do vaso.

 

Convém sempre regar o tronco e as folhas como se de chuva se tratasse.

 

 

Regar o bonsai por imersão:

 

Consiste em introduzir o bonsai juntamente com o vaso num recipiente com água durante quatro a cinco minutos, até não fazer mais bolhas de ar.

 

O nível de água deve estar acima do torrão do bonsai.

 

Sistema muito eficaz e muito prático para iniciantes mas tem o inconveniente de"lavar" os sais minerais e desperdiçar um pouco de terra.

 

 C - prever uma boa fertilização a seguir a retirada das agulhas para ajudar ao nascimento de novos brotos no outono, aconselhamos o uso de Biogold sólido ou líquido. 

D - retirar agulhas ajuda também com aramação, pois será mais fácil colocar o arame à volta do ramo sem estas a atrapalharem.

E - nunca retirar agulhas do bonsai pinus com menos de 5 anos

F - podemos conservar dois ramos no fim de um galho mais grosso com somente uma coroa de agulhas nas extremidades.



 

A poda, a pinçagem e a retirada das agulhas do bonsai pinus são algumas das técnicas utilizadas na arte do bonsai. 

Contudo é sempre aconselhado privilegiar a observação metódica e rigorosa de cada bonsai pinus antes de praticarmos qualquer das tarefas até aqui explicitadas, devemos sempre adaptar as nossas acções às particularidades de cada árvore. Não há segredo, temos que perceber e compreender o desenvolvimento das nossas árvores, isso é a paixão para com o bonsai.  

 

 

 

 

Termos e Condições
A iberbonsai
Dicas e Conselhos
Catálogo
Siga-nos

Todos os valores incluem IVA à taxa em vigor

Copyright © IBERBONSAI.pt 2020

Desenvolvido por Optimeios

UA-144250790-1