IBERBONSAI.pt

::
Contactos
Qtd:
0
Total:
€ 0,00
0
Carrinho de Compras

 

 

 

Home

PESQUISA AVANÇADA

ÁREA DE CLIENTE

963 907 899

DESCUBRA:

NOVIDADES

Conheça as nossas novidades

NEWSLETTER
iberbonsai-estaquia-do-bonsai-

 

muda de estaca de loropetalum já enraizada - iberbonsai

 

Como conseguir um bonsai a partir de estaca.

 

Existem vários métodos de multiplicação que podemos pôr em prática para conseguir um bonsai como por exemplo: sementeira, estaquia, enxertia, alporquia, in vitro ...  

 

O que é uma estaca de bonsai

A multiplicação por estaca consiste em aproveitar uma parte de um vegetal “tronco, broto, folha, raiz”, cujo principal objectivo é a obtenção de raízes para dar início a uma nova planta. A estaca vai produzir as suas próprias raízes.

 

 

 

 

É chamada reprodução vegetativa e aplica-se na maioria das plantas, em particular naquelas mais difíceis de conseguir por sementeira, mas nem todas as plantas são de fácil reprodução por este método.

A nova planta conseguida terá o mesmo património genético, terá as mesmas características que a planta mãe. É uma forma de multiplicação assexuada que podemos chamar de clonagem ou seja reprodução exacta da planta mãe.

 

 

Uma estaca é um fragmento que foi cortado de uma planta e que se desenvolve conservando os seus próprios caracteres. Uma planta pode, portanto, ser fragmentada ou dividida e produzir novos indivíduos absolutamente semelhantes a ela. A propagação por estaca ou vegetativa, preserva integralmente os caracteres das variedades (caracteres do pé-mãe). Ao contrário, a reprodução por sementeira que, obviamente, mantém as características específicas, ou seja como espécies, mas não mantêm os caracteres da variedade a menos que sejam corrigidos; isto é, se eles pertencerem a linhas puras (obtidos pelo método de cultura selectiva durante muito tempo).

 

A vantagem da estacaria é que dá origem a réplicas de uma planta de especificidades idênticas. Enquanto a reprodução por sementeira pode produzir indivíduos muito diferentes da variedade da qual a semente é derivada, uma estaca permite obter seguramente a mesma variedade da planta mãe.

 

 

 


 

 

 

Quais as diferentes técnicas de estacas de bonsai?

 

Herbácea ou “em verde”, no fim da primavera e no máximo até ao início do verão, com a planta em crescimento vegetativo, aproveitamos uma parte ainda “verde” ou seja não lenhosa da planta para tirar uma estaca.É um procedimento algo complexo mas é a solução mais rápida de obter uma nova planta. Utiliza-se essencialmente nas plantas ditas “moles”, como por exemplo as pequenas plantas perenes de jardim.

Recolher a extremidade de um ramo de +/- 15 cm de comprimento com folhas, com a precaução de cortar abaixo de um nó, sítio onde nascerão as novas raízes.

A seguir retirar a maior parte das folhas deixando só algumas e cortadas ao meio na parte superior do ramo para reduzir a transpiração.

 


 

Semi lenhosa,  é a estaca de mais fácil elaboração e a mais habitual no mundo hortícola e no bonsai também, aplica-se a muitas espécies perenes e coníferas. Recolha das estacas no fim do verão e no início do outono com madeira já amadurecida.

Consiste en recolher ramos com uma parte amadurecida e outra mais tenra  e ainda verde na extremidade, em regra geral em agosto até meados de setembro.

Cortar um ramo  de 10 a 15 cm de comprimento, sempre abaixo de um nó, única zona onde podem nascer as futuras raízes. Tirar os galhos laterais e tirar também a quase totalidade das folhas, deixando apenas as 2 ou 3 últimas folhas, o objectivo é preservar as reservas nessas últimas folhas, que por outro lado não podem ser muito grandes para não desperdiçar a água pela evaporação (transpiração).

As estacas serão de seguida enterradas até metade da altura num substrato muito leve, apertando bem em volta para não deixar ar junto ao ramo o que provocaria a secura impedindo o nascimento de novas raízes. Manter num ambiente húmido tipo nevoeiro até começar a ganhar as primeiras raízes, depois passar a regar  com micro aspersores.




 

Lenhosa, no outono, é o método mais tradicional de estacaria, principalmente reservado às árvores de grande porte e por isso muito pouco utilizado no bonsai. Muito simples de realizar mas também muito demorado na criação de raízes.

É no fim do outono início do inverno que vamos retirar os ramos amadurecidos, sem folhas e já em período de repouso. Consiste em podar um pedaço de ramo de mais ou menos 15 cm de comprimento, cortá-lo enviesado e enterrá-lo num substrato bem drenado e fresco. O ramo dará nascença a novas raízes durante o inverno e brotará na primavera seguinte.


  

 

De raízes, estacas retiradas a partir de pedaços de raiz, método igualmente muito pouco utilizado em bonsai, principalmente reservado a Albizia, Paulownia, Hibiscus, Prunus…

A estaca de bonsai de raiz consiste em retirar raízes de 2 a 3 cm de diâmetro durante o outono,até 10-15 cm de comprimento  e enterrá-las.

 

 

 

 

Relembramos que, entre todos os métodos de multiplicação, a sementeira é o método mais eficaz para conseguir um bom  e mais bonito nebari.

 

 

 

 

 

iberbonsai - produzimos e criamos bonsais

 

 

Cláusula 7ª (Propriedade)

1. Todo o conteúdo deste website são propriedade da Iberbonsai.

2. Estão por isso proibidos qualquer utilização, reprodução, menção total ou parcial dos seus conteúdos e constituem um crime quando efectuadas sem a autorização prévia da Iberbonsai. 

 

Termos e Condições
A iberbonsai
Dicas e Conselhos
Catálogo
Siga-nos

Todos os valores incluem IVA à taxa em vigor

Copyright © IBERBONSAI.pt 2020

Desenvolvido por Optimeios

UA-144250790-1