IBERBONSAI.pt ::
Contactos
Qtd:
0
Total:
€ 0,00
0
Carrinho de Compras

 

 

 

Home

PESQUISA AVANÇADA
bonsai iberbonsai espírito bonsai

bonsai-iberbonsai-espirito-bonsai-

 

o bonsai e o espírito

 

A arte do bonsai é a réplica em miniatura duma árvore na natureza.

O espírito e a arte do bonsai;

O ser humano necessita de um ambiente Natural ao seu redor para viver em paz, coisa que hoje em dia, quase desapareceu do nosso quotidiano. Todos os dias enfrentamos situações stressantes, mas quando este é em excesso acaba por tornar-se prejudicial. Vivemos tempos difíceis sobretudo com doenças novas que provocam pandemias à escala mundial, o medo instala-se e ficamos cada vez mais nervosos, ansiosos, inquietos, stressados e irritados, claro que o exercício físico ajuda de alguma maneira a relaxar, mas nada  substitui o poder da natureza, temos hoje em dia a possibilidade de trazer para dentro das nossas casas um “pedaço da natureza” graças ao bonsai.

Dos mais novos aos mais velhos, ficar em contacto com a natureza com o cultivo e a manutenção do bonsai ajuda-nos a manter a nossa mente sã.

Quando se comemora o 20º aniversário do artigo 25º da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia, que reconhece oficialmente «o direito das pessoas idosas a uma existência condigna e independente e a participar na vida social e cultural», é importante lutar contra a discriminação pela idade e sensibilizar os cidadãos, os meios de comunicação social e as instituições para o respeito pelos mais velhos. Em 2050, as pessoas com 60 anos ou mais serão 2 mil milhões no mundo. «A sociedade poderá tirar vantagens desse envelhecimento da população se todos envelhecermos com melhor saúde. Mas, para isso, devemos eliminar os preconceitos relacionados com a idade”.

O preconceito de idade é a discriminação mais difundida, comum e universal e é a única discriminação que não é punida por lei.

A passagem para a reforma é o momento crucial para muita gente e ficar activo não é tarefa fácil,  porque não pensar na arte do bonsai, uma ocupação que traz felicidade, ter o espírito bonsai  já é meio caminho andado para ser bem sucedido.

Para os mais novos é uma ocupação saudável que  os ensina a tomar conta de algo, neste caso um ser vivo; perceberem que têm  de regar, podar enfim tratar bem do bonsai, fará deles pessoas mais responsáveis.

O bonsai é o motivo perfeito para quem passa muito tempo em casa e não sabe como ocupar o tempo é o hobby perfeito.

De mãos dadas com a natureza, descubra como o bonsai é um passatempo interessante e muito saudável que ajuda a manter o espírito e a mente sã e uma vida equilibrada. 

 

O bonsai é Felicidade, o bonsai é a relação do ser humano com a Natureza. É uma obra de arte milenar, sagrada e propicia a meditação, é uma terapia que em muitos casos pode ajudar as pessoas a ultrapassarem os seus problemas.

Uma planta viva é um objecto fundamental no equilíbrio de cada um de nós e um bonsai traz harmonia às nossas casas. O bonsai é uma obra de arte em permanente desenvolvimento cujo autor irá usar a sua imaginação.

O lado espiritual do bonsai:

O bonsai convida à contemplação, à tranquilidade de espírito.

É uma sensação de calma  com a simples observação de uma árvore, escutar o vento  ou o sussurro da água num rio, a admiração do pôr-do-sol.

São métodos muito simples de relaxar a mente e restabelecer uma ligação com a Natureza.

O bonsai é a relação vital do ser humano com a Natureza.

O lado “passatempo”:

A arte do bonsai consiste em formar uma árvore para que se mantenha pequena, mas com todas as características para parecer uma árvore muito antiga. É a réplica fiel de uma árvore na natureza, mas com tamanho reduzido.

O processo pode perdurar várias gerações, visto o bonsai ser uma planta viva, sempre em crescimento, a sua respectiva formação nunca será considerada como terminada e definitiva.

 

A localização do bonsai é determinante para o manter vivo. Pode ser num terraço, na varanda, junto de uma janela ou no jardim. O mais importante é o bonsai receber a quantidade de luz suficiente para o seu desenvolvimento.

 

Para determinar a localização do bonsai, primeiro temos que saber qual o tipo de bonsai.

 

Existem bonsais de interior, bonsais de exterior e bonsais de dupla localização.

O bonsai  de interior é um bonsai que pode viver dentro de casa, mas com muita claridade, é chamado bonsai de interior porque não suporta temperaturas negativas, a temperatura mínima que pode suportar o bonsai de interior é de mais ou menos 10/12º C, abaixo disso pode ter consequências muito graves e provocar a morte do bonsai.

A temperatura ideal para o bonsai de interior situa-se entre os 14º e os 25ºC.

O bonsai de interior precisa de muita luz, (junto de uma janela), mas não gosta de sol directo.

Convém virar o bonsai periodicamente para assegurar um crescimento regular da rama. Afastá-lo dos pontos fortes de calor, evitar os excessos de  temperatura e as correntes de ar.

O bonsai de exterior é um bonsai que deve viver ao ar livre, apanhar chuva, vento, frio e não pode em caso algum viver dentro de casa.

A localização do bonsai de exterior pode ser numa varanda, terraço, pátio… Num ambiente com muita luz.

O bonsai de exterior pode apanhar o sol da manhã ou  fim da tarde,   mas nunca durante as horas mais quentes durante o verão . É necessário prever uma protecção contra o sol no verão,um local mais à sombra pelo menos das 10/11 horas até às 17 horas.

No inverno, ter cuidado com as geadas. Abrigar o bonsai num local menos frio ou pelo menos proteger o torrão e  os ramos principais com uma camada de turfa ou palha.

O bonsai chamado de dupla localização é um bonsai que pode viver no interior ou no exterior, mas atenção ou dentro ou fora, o bonsai não pode estar uns dias em casa e uns dias fora. É principalmente o caso do Ulmus,ligustrum, zanthoxylum, serissa.

 

Qual a importância da localização do bonsai ?

 

A luz assim como a água são elementos primordiais e indispensáveis  para a sobrevivência do bonsai, portanto uma boa localização  determinará um bom resultado .

 

Uma exposição com pouca luminosidade a  floração será escassa ou nula, as folhas inferiores ficam amarelas e existe uma grande separação entre elas. As folhas tornam-se pálidas e moles.

 Uma exposição com excesso de sol, as folhas murcham, ficam retorcidas, com manchas secas de cor castanha.

 

Ficar atento ao bonsai para descobrir se algo não está correcto, e  corrigir o mais rapidamente possível. Pode ser necessário algumas tentativas antes de acertarmos na localização ideal do bonsai, mas cuidado, não é aconselhável mudar constantemente o bonsai de local. 

O bonsai de interior pode apanhar “ar” durante os dias mais quentes colocando-o fora de casa, sempre com o cuidado de não  apanhar o sol directo que pode provocar queimaduras nas folhas.

A água é outro elemento indispensável na vida do bonsai.

A água é essencial para qualquer tipo de vida, mas no caso do bonsai é vital.

A rega do bonsai é o passo principal para o sucesso.

Como o vaso do bonsai é muito reduzido, logo não possui grande reserva de água e nutrientes, se não regarmos o bonsai antes de a terra secar por completo, as raízes irão enfraquecer as folhas murcham e caem, o bonsai pode mesmo acabar por morrer!

Se as raízes não ficarem completamente desidratadas ainda poderá salvar o bonsai com uma rega abundante de seguida.

 

Em contrapartida o excesso de água também é prejudicial o  bonsai não pode  ficar constantemente num substrato húmido.

 

 Fora de casa a localização do bonsai pode ser escolhida em função da rega automática por exemplo, de forma a  aproveitar o momento da rega do jardim para regar o bonsai. Outro aspecto importante para o bonsai de exterior é  escolher uma localização por baixo de uma árvore grande para aproveitar a sombra no verão. Caso contrário teremos que providenciar uma rede de sombra para as horas de sol intenso.

Dentro de casa a localização ideal é junto de uma janela, com uma distância de mais ou menos um metro. No verão o bonsai não pode apanhar o sol directo através do vidro, pode provocar queimaduras graves nas folhas e originar a morte do bonsai por desidratação severa.

 

O número de vezes que devemos regar dependerá do tipo de bonsai, da qualidade do substrato, da intensidade do sol que a planta recebe, etc.

 

As plantas que vivem em vaso dependem de nós para crescerem. As raízes precisam de água e de ar e por isso é indispensável deixar secar o substrato entre cada rega.

 

Por norma só voltamos a regar quando a terra à superfície começar a secar, (nota-se pela cor mais pálida do substrato, mais fácil com Akadama).

 

Recomendamos que a  rega seja feita de manhã para que as folhas tenham tempo de secar durante o dia.  Se regar à noite as folhas ficam húmidas muito tempo e o bonsai torna-se mais sensível a fungos e doenças.

Evitar também regar durante a tarde porque corremos o risco de queimar as folhas do bonsai, as gotas de água fazem efeito de lupa, provocando queimaduras.

 

Regar como deve ser impõem regar abundantemente, de forma contínua até a água sair pelos furos do vaso e repetir a operação alguns minutos depois para termos a certeza que as raízes estão bem molhadas.

 

A formação do bonsai consegue-se principalmente com a poda, com ferramentas apropriadas e a aramação com arame de cobre ou de alumínio anodizado para dar a forma desejada.

A colocação do arame tem uma importância fundamental na estética  do bonsai.

É a operação que permite orientar e dirigir os ramos, processo determinante na estilização que pretendemos dar ao nosso bonsai, dando a harmonia e mais especificamente o estilo desejado.

 A aramação do bonsai consiste em enrolar um arame de alumínio  em volta do tronco ou de um ramo para modificar a sua direcção, tendo em vista a definição da forma pretendida.

A formação de um bonsai nunca estará terminada, todos os anos devemos proceder a determinadas tarefas a fim de, em primeiro lugar, conseguir manter vivo o bonsai e segundo, obter o modelo e estilo pretendido.

Na iberbonsai temos plantas como as mudas para começar a prática desta arte a partir do início, pré-bonsai com particularidade própria para chegar a bonsai e bonsais cuja a estilização já está definida, bastando manter o formato com a poda, para continuar o processo ou então modificar com aramação para dar um toque mais pessoal ao bonsai.

Tratar de um bonsai é muito saudável. O bonsai é um ser vivo e por isso o detentor  terá que se preocupar diariamente com a saúde do “mais pequeno da casa”. Não ocupa muito tempo, mas requer alguma atenção regular em relação à rega.

A cada estação do ano devem realizar- se alguns trabalhos específicos no bonsai.

Na primavera, quando o bonsai começar a brotar será o momento  ideal para a poda, tarefa imprescindível para manter o formato do bonsai começar a adubar com fertilizante líquido.

No verão vigiar a rega que deverá ser mais regular e colocar uma rede de sombra nos bonsais.

No outono, mudar para um adubo sólido orgânico. Manter o bonsai limpo de folhas secas e ervas daninhas.

No fim do ano com a seiva parada, será a altura ideal para proceder à poda de estruturação, assim teremos a garantia de não enfraquecer o bonsai. 

A poda de estruturação do bonsai permite manter a árvore compacta e definida.

A poda de estruturação do bonsai consiste em definir as bases gerais do tronco e dos ramos principais, elementos decisivos para transmitir a percepção que o autor quer dar ao seu bonsai: força, elegância, ligeireza, movimento… poda que também pode ser realizada ao mesmo tempo que o transplante e assim aproveitar para conseguir o equilíbrio entre a parte aérea e a parte radicular.

O objetivo principal da poda de estruturação, é a estética do bonsai, provocando uma nova rebentação mais compacta e sobretudo mais perto dos ramos primários de forma a equilibrar a entrada da luz e dar mais vitalidade aos ramos mais baixos e de segundo nível.

 

Estamos assim a melhor distribuir a energia no conjunto dos ramos a partir do início da árvore e não no fim, como acontece na natureza por razões de sobrevivência.

Na natureza é a árvore mais alta e mais forte que sobrevive ao contrário da mais pequena e mais débil que acaba por morrer. Ler mais sobre as florestas por perceber melhor.

 

No bonsai temos a possibilidade de remediar  esse problema, reequilibrando as forças e a energia através da poda de estruturação.

 

A poda regular dos ramos tem como finalidade o aumento do número de brotos e visto as raízes estarem limitadas num espaço reduzido no vaso, o bonsai deve repartir a energia em direcção a uma maior quantidade de folhas, que ficam assim cada vez mais pequenas.

 

É a lei da proporção, quanto mais folhas houver para alimentar, mais pequenas se tornam  é um fenômeno natural, mas que podemos ajudar a provocar.

 

No fim do ano e com a seiva parada, também é altura dos transplantes para a maioria dos bonsais.

O transplante do bonsai tem como finalidade a renovação do substrato que ficou mais fraco, o corte de raízes muito compridas para provocar a ramificação de raízes mais finas junto ao tronco e também dar mais espaço ao torrão.

Podemos aproveitar também para corrigir a posição do bonsai no vaso.

Quando transplantar um bonsai nunca mudar para um vaso muito maior, por norma acrescentamos somente mais 5 cm à medida do vaso antigo.

 

Ter o espírito bonsai é ter um passatempo saudável e natural.

A arte do bonsai é muito mais que tratar da planta em si, envolve-nos num mundo mais espiritual, mais íntimo e sobretudo mais natural.

 

Ter o espírito bonsai é ter um passatempo saudável e natural.

A arte do bonsai é muito mais que tratar da planta em si, envolve-nos num mundo mais espiritual, mais íntimo e sobretudo mais natural.

Termos e Condições
A iberbonsai
Dicas e Conselhos
Catálogo
Siga-nos

Todos os valores incluem IVA à taxa em vigor

Copyright © IBERBONSAI.pt 2020

Desenvolvido por Optimeios

UA-144250790-1