IBERBONSAI.pt ::
Contactos
Qtd:
0
Total:
€ 0,00
0
Carrinho de Compras

 

 

 

Home

PESQUISA AVANÇADA

ÁREA DE CLIENTE

963 907 899

SABER MAIS

NOVIDADES

Conheça as nossas novidades

NEWSLETTER
iberbonsai-collembola-sobre-bonsai-

Collembola sobre bonsai

[Deuteraphorura inermis] Onychiuridae

 

O que é isso?

 

Provavelmente já viram nos vasos de plantas, insectos aos saltos quando estão a regar ou a mexer nas folhas e/ou proporcionar mais luz?

 

Com mais de 8.000 espécies identificadas, a Collembola exista também no bonsai

 

Durante muito tempo considerados insectos primitivos, fazem parte hoje de uma classe própria como “Hexapodes” ou “Pancrustácea”.

 

São invertebrados e existem há mais de 400 milhões de anos.

 

Sem asas, não ultrapassem o tamanho de larvas e são saltadores. Ciclo de vida de 3 semanas.

 

Encontram-se nas florestas onde vivem na camada superior do solo, até 20/30 cm, ao abrigo da luz directa, fogem da luz e da humidade. Podem chegar aos 50 ou 400.000 indivíduos por metro quadrado.

 

Encontram-se também nos vasos de plantas de interior e nos bonsais.

 

O papel ecológico fundamental da Collembola é a disseminação e o controlo da microflora do solo facilitando a transformação da matéria orgânica, facilitando a circulação dos nutrientes como o Azoto, Acido Fosfórico e o Potássio assegurando assim a nutrição das plantas. Ler mais sobre os "nutrientes"

 

 

 

 

Características:

 

- De cores vivas, muitas vezes cinzento-escuro, azul, branco, creme ou amarelo.

 

- Tamanho de 0,12 a 17 mm, com antenas.

 

- Abdómen com dois órgãos, específicos da Collembola:

        - uma forquilha, debaixo do ventre e que actue como uma mola, para saltar;

        - um tubo ventral, que serve na regulação da pressão osmótica (o animal beba por este tubo).

 

- Grande quantidade de “pelo” a cobrir o corpo.

 

- A maioria das espécies alimentam-se de matéria vegetal em decomposição e de microorganismos do solo.

 

 

IMPORTANTE:

 

Em resumo a “collembola”é um elemento positivo para a qualidade do solo, excepto “Onychiuridae” que pode provocar a criação de microporosidade no substrato e assim afectar o sistema radicular do bonsai. A raiz vai secar e consequentemente o bonsai.

 

Causa do aparecimento da “Collembola” no Bonsai:

 

- Substrato inadequado, composto de fraca qualidade ainda em curso de compostagem;

 

- Excesso de humidade, presença constante de água no prato ou rega excessiva;

 

- Raízes podres a seguir ao transplante (raízes cortadas ou mais fracas que não foram retiradas), ou por debilidade do bonsai;

 

Como actuar:

 

- Por imersão, basta mergulhar o torrão do bonsai durante algum tempo para afogar os bichinhos

 

- Deixar secar o torrão antes de regar. Ler mais sobre "a Rega do Bonsai"

 

- O mais importante é deixar secar entre duas regas, este tipo de insectos só gosta de húmida

 

- Esperar até desaparecer os insectos antes de aplicar qualquer adubo.

 

- Utilizar um substrato de qualidade como por exemplo a Akadama Hard Quality, substrato ideal para a maioria dos bonsais.

 

Em conclusão, para reduzir o risco de "Collembola" o mais importante é ter um substrato de primeira qualidade e vigiar a rega,

nem muito nem pouco, mas regar só quando o torrão à superfície começar a secar. È uma regra de ouro que devemos respeitar pela boa saúde do bonsai e claro, boas condições como luz suficiente, adubo no momento certo, poda regulares.

 

Segue os nossos "artigos" que vão ajudar a tratar e cuidar do seu bonsai, melhorar e conseguir os melhores resultados.

 

 

 

Ler mais sobre "Substratos".

 

Ler mais sobre "Pragas do Bonsai".

 

Posts >

 

Termos e Condições
A iberbonsai
Dicas e Conselhos
Catálogo
Siga-nos

Todos os valores incluem IVA à taxa em vigor

Copyright © IBERBONSAI.pt 2020

Desenvolvido por Optimeios

UA-144250790-1